História do Druídismo

O Druidismo remonta a mais antiga ancestralidade humana.

Tradicionalmente tem origem no antigo continente da Atlântida, mais precisamente na região Norte, a Hiperbórea. Seus sábios migraram para a região da Europa central incluindo a Gália, onde atualmente é a França.
Essa migração ocorreu antes do grande cataclismo que assolou e afundou aquele continente mítico.

Ali, entre os Celtas, os Sábios Atlantes juntaram seus conhecimentos e assim deu-se um impulso nessa civilização.

Reconhecendo o solo em que foram acolhidos, sem desmerecer os conhecimentos dos povos locais, fundaram seus Colégios Sagradas.

Com o passar do tempo, esses Sábios (Wid em lingua Celta) que passavam horas instruindo e ensinando a Ciência Sagrada para os buscadores debaixo dos Carvalhos (Deru), passaram a ser conhecidos como Deru Wid – Sábios do Carvalho, ou seja, Druídas.

Os Colégios e Abadias Druídicos foram grandes centros iniciáticos por toda a Europa, encontrando o recolhimento no período negro da Idade Média com as perseguições.
Assim, após muitos anos resguardados e secretamente vivos em bosques distantes, ou mesmo disfarçados nos hábitos dos monges católicos, como entre os Beneditinos, a Ciência dos Druídas foi passada entre iniciados preparados para receber esse conhecimento.

 

É somente por volta do ano de 1700 que os Colégios Druídicos começam a ressurgir oficialmente em diversos pontos da Europa, como na Inglaterra, na França, Irlanda, entre outros.

 

O Arqui-druída Philèas Lebesgue juntamente com o Grande Druída Paul Bouchet fundam o Colégio Druídico das Gálias.

Druídismo no Brasil

Na década de 80 um grupo de brasileiros afiliaram-se ao Colégio Druídico das Gálias, evoluindo com muito trabalho e idas à França, até o momento em que é fundado o Colégio Druídico do Brasil com sede em Niterói, sob a Coordenação do Druída DeruLug.

Após anos de trabalho por todo o Brasil, diversas Clareiras de estudos se estabeleceram por diferentes regiões.

Desta forma, após um grande desenvolvimento de forma natural na região do Estado de São Paulo, com as Clareiras de Campinas, de Salto, e também a  de São José do Rio Preto alcançaram graus avançados que os outorgou liberdade e autonomia para fundar o Colegiado Druídico Brasileiro Derulug.
Sempre irmão e ligado iniciaticamente ao Colégio Druídico do Brasil como a tantos outros grupos druídicos.